______Versão on-line do zine Canibal Vegetariano______

Somos loucos apaixonados por rock, buscando sempre divulgá-lo de forma independente, sem jabá e amarras.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

O punk dos trabalhadores e proletariados: entrevista com a banda The Bebber´s Operários




Formada em 2003, a banda The Bebber´s Operários,(Operários Bebem) nasceu de um projeto antigo do guitarrista Rafael Piera, de montar uma banda para tocar nos finais de semana. A banda atualmente é formada além de Piera por Rodrigo Bernardo (vocal) Carlinhos (baixo) e Carlão (bateria). "Todos da banda trabalham na indústria, todos operários, assim quando chega no final de semana nossa alegria é se encontrar tomar umas brejas e conversar sobre dia a dia, assim tocamos músicas próprias em som street punk", afirmou Piera. A seguir você confere o resto do bate papo.

Canibal Vegetariano: Quais são as influências da banda?

Piera: As influências da banda são muitas, porque cada um traz uma bagagem. Ultimamente temos escutado mais street punk como Cock Sparrer que é uma banda muito boa.

CV: Quantas demos vocês já gravaram e quando pretendem lançar o primeiro albúm?

P: Gravamos 13 faixas com músicas próprias. Mas estamos querendo gravar mais algumas músicas, escolher as melhores e lançar uma demo que tenha pelo menos uma capa e nomes das músicas. Agora álbum mesmo acho que vai demorar mais.

CV: Você que sempre está atrás de conhecer novas bandas e vai a shows e festivais. Como está a cena na região de Itatiba e qual o estilo que a galera prefere?

P: Bom na região a cena é muito forte, se você procurar sempre tá tendo shows e festivais, sempre tá surgindo novas bandas, isso que é legal. Mas a galera em si escuta rock and roll clássico.


CV: A banda já tocou fora, em festivais, ou fez algum show sozinho?

P: Bom a banda só tocou em Itatiba, mas agora com essa nova formação já estamos com alguns contatos para tocar fora de Itatiba. Agora tocar sozinho como banda principal não. Nem queremos. Queremos tocar com outras bandas, fazer novas amizades e conhecer novas bandas.


CV: Qual a maior dificuldade que as bandas encontram atualmente?

P: Bom, no caso de Itatiba, espaço para as bandas tocarem.

CV: Fale sobre a experiência de organizar o Festival 1º Grito Urbano em Itatiba. Qual avaliação você faz dos shows e você pretende organizar outros festivais?

P: Olha me surpreendi, gostei muito, quero organizar mais sim. Melhor de tudo foi a galera que compareceu pra ver as bandas. Esse festival foi legal porque conseguimos 4 bandas de diferentes estilos e 3 bandas com som próprio e uma de cover. Assim tentamos agradar a todos.


CV: Valeu pela entrevista e deixo o espaço para xingos ou agradecimentos.

P: Bom agradecer a todos que tem apoiado nosso trabalho e dizer que tocamos por diversão.
O pessoal em Itatiba tem que começar a fazer músicas próprias e torcer para que a nova administração da cidade apóie mais esse lado da música.

Nenhum comentário: