______Versão on-line do zine Canibal Vegetariano______

Somos loucos apaixonados por rock, buscando sempre divulgá-lo de forma independente, sem jabá e amarras.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Leptospirose - Mula Poney


Gravadora: Laja Records- - Caveira da Força discos - Projeto Enéas Bomba Records

A banda Leptospirose está freqüentando as páginas do zine desde a época do "Atitude Underground", devido a série de lançamentos que os bragantinos realizam. Desta vez, além da entrevista com Quique, vamos escrever sobre o novo disco deles que acabou de sair do "forno": o Mula Poney. É uma tarefa difícil (por mais estranho que pareça) falar sobre um disco que ouvi mais de dez vezes em questão de dois dias. Mas vou tentar.

Para começar, a produção foi feita pelo Rafael Ramos, que se não me falha a memória, já produziu Matanza, Pitty e uma série de novas bandas que apareceram. A gravação está com uma qualidade impressionante, a "bolacha" foi gravada no estúdio do Rafael no Rio de Janeiro. É possível ouvir tudo nitidamente, com exceção das letras do Quique que precisam ser acompanhadas pelo encarte devido à velocidade. O disco tem 18 faixas com duração de 19 minutos e alguns segundos. É uma cacetada atrás da outra, parafraseando Gastão (ex-MTV e ex-apresentador do Musikaos), é uma "porrada na orelha". Mas uma porrada muito boa de se receber. As músicas quase não têm separação. Nem bem acaba uma pauleira e já entra outra, não dando nem tempo para o fã respirar.

Com este lançamento, o Leptospirose desponta como uma das principais bandas na cena independente nacional. Além da evolução ao vivo, eles evoluíram em estúdio e gravaram um puta disco. Parabéns ao caras. Os fãs de um bom rock agradecem este lançamento. Quer alguns destaques, ouça as faixas "Sebo", "My name is..." e "Prometo não parir pôneis". Mas vai ser difícil ouvir apenas essas, pois o disco tem um enorme poder conquistador e, com certeza, vai cativar cada ouvinte. Ficou interessado em ouvi-lo? Entre imediatamente nos endereços virtuais que o Quique deixou na entrevista. Se fosse para eu dar uma nota para o disco, sem sombra de dúvidas seria 10.

(IG)

Um comentário:

Paulo disse...

Muito muito bom o som desses caras...Lepto rules!