______Versão on-line do zine Canibal Vegetariano______

Somos loucos apaixonados por rock, buscando sempre divulgá-lo de forma independente, sem jabá e amarras.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Uma noite de rock'n'roll e chuva


Canibal Vegetariano
Get Crazy abriu a noite rock no BDZ
 O Auto Rock Campinas começou no dia 1 deste mês e rola até domingo com diversos eventos em vários pontos da cidade. A abertura rolou na loja de nosso camarada Claudio, Disorder, onde está a exposição de camisetas e no dia da abertura teve um som da banda de surf music The Violentures. Entre as atrações e as chuvas que castigaram várias cidades da região, tudo rolou de boa na primeira noite do evento.
Assim que o show da Violentures foi encerrado na Disorder, o público correu para o Bar do Zé onde a abertura deste festival seria prolongada. E para animar a noite da juventude, estavam programadas duas bandas, Get Crazy, de Campinas, e Merda, do Espírito Santo. O show de abertura ficou a cargo dos campineiros e como sempre eles mandaram muito bem.
A banda é formada por ex-integrantes da banda Lunettes, Claudio (bateria), Juju (baixo) e Giovana (vocal) mais o guitarrista Beso da Alcoois, fez uma grande apresentação e botou muita gente que acompanhava o show para dançar.

Canibal Vegetariano
Mozine e Japa durante show do Merda
Após o bom show dos campineiros, o público pode acompanhar a apresentação dos capixabas do Merda. Com Mozine, vocais e guitarra, e Rogério Japa, baixo vocais, a banda estava desfalcada de seu baterista titular Paulista que foi substituído por Alex, editor da revista Prego, mas a animação e a pegada do som continuou a mesma.
O show era muito aguardado e assim que Mozine tocou os primeiros acordes em sua guitarra, o público que estava no bar tomou conta da pista de dança e acompanhou empolgado a apresentação do power trio. Entre pedidos de uma música e outra a Merda mandou ver em seu hardcore e sem dúvida, o ponto alto foi o momento em que eles tocaram o hit do ano, como disse Daniel ETE, organizador do evento, Maradona. Música  que como outras fez a galera agitar.
E como tudo na vida, o que é bom às vezes dura pouco, o show do Merda passou rápido. Quando Mozine disse que havia encerrado, o público exigiu mais algumas canções e foi atendido. Ao final, Mozine disse que como eles eram do Espírito Santo, a missão deles seria divulgar a música de sua terra e eles fecharam com um dos maiores clássicos de Roberto Carlos, o "rei". Para fechar com chave de ouro eles executaram, ao estilo Merda, a música "Quando". Algo que ao mesmo tempo surpreendeu muitos, também fez muita gente cantar junto. Um show sensacional!


Nenhum comentário: