______Versão on-line do zine Canibal Vegetariano______

Somos loucos apaixonados por rock, buscando sempre divulgá-lo de forma independente, sem jabá e amarras.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Rock e poesia em um sábado à tarde

O sábado dia 7 de agosto começou como um típico sábado de inverno no Estado de São Paulo, com vento frio, nuvens, e o sol, talvez com preguiça, demorando a aparecer. Mas ao longo do dia o céu se abriu, a temperatura não subiu tanto e tivemos uma agradável tarde. O clima não estava quente, mas pegou "fogo" no Bar do Celso, no Dr. Pimenta, onde três bandas de rock, duas de Itatiba e uma do Guarujá iriam se apresentar.


A Macaco 12 fez sua estreia no Bar do Celso. A banda foi muito bem recebida pelo público

E por volta das 15h, o pessoal das bandas Macaco 12, que faria sua estreia, Bad Cookies, vindo em uma van lotada do litoral e Magnetita, que estaria fazendo o primeiro show após o lançamento de seu 1º CD, se reuniam no local das apresentações. Quem também chegou no horário foi o poeta Mateus Machado, que faria intervenções recitando poesias e poemas durante a troca de palco entre as bandas.
Por volta das 15h30 teve início a abertura do evento, que ficou a cargo da banda Macaco 12. A banda foi formada há poucos meses e é composta apenas por jovens, que ficaram um tanto intimidados no início, mas com o apoio do público e as pequenas falhas técnicas sendo corrigidas ao longo da apresentação, eles foram se soltando e agitaram o público que curte o som feito pelos garotos, influenciados por punk rock e hardcore. Devido talvez à falta de experiência e o nervosismo da estreia, o guitarrista e vocalista Madruga, se afastava um tanto do microfone e em várias partes não dava para ouvir o que ele cantava. Mas isso é coisa que eles aprenderão com o tempo e com sequência de apresentações. Mas eles estão de parabéns, pois em poucos meses, compuseram várias canções e apresentaram-nas durante o festival.


Mateus recitando um de seus poemas que faz a galera vibrar ao final da apresentação

Após o show dos jovens, o poeta Mateus Machado assumiu o microfone e recitou poemas próprios e de Jim Morrison, A galera que estava presente curtiu bastante e aplaudiu, muito, a performance do artista.
A segunda banda a se apresentar, Bad Cookies, assumiu o posto já no final da tarde e mandou várias músicas próprias que passam por diversas vertentes do rock, principalmente pelo grunge. Entre canções inéditas e algumas versões, os caras conquistaram a plateia que prestigiou e agitou bastante ao som do quinteto do litoral. E o vocalista e guitarrista Phábiño interagia a todo momento com o público, ora fazendo uma piada, ou explicando a música que apresentariam.


A Bad Cookies saiu do Guarujá e veio para Itatiba apresentar seu rock

A noite já havia tomado lugar do dia, o vento voltava a soprar e a temperatura caía. Mas no interior do bar o clima estava esquentando cada vez mais. E ficou ainda mais quente quando a banda itatibense Magnetita começou seu show. Com músicas pesadas, riffs e pegada, a banda rapidamente botou a galera para agitar com as oito canções que compõem a "bolachinha" lançada pelos caras. No final da apresentação, o vocalista Daniel Nikimba, chamou o vocalista da banda Gatilho e baixista da Olho de Cádaver, Dênis, para fazer uma versão de "Eu quero ver o oco", um dos maiores clássicos da banda Raimundos.


A banda Magnetita fez seu primeiro show após a gravação do CD

Quando o baxista Rogério puxou o famoso riff, a galera enlouqueceu de vez, e cantou junto. Entre "chuva" de cerveja, pessoas batendo cabeça e alguns tentando pogar, o proprietário do estabelecimento, Celso, que curte rock, subiu no palco e foi para a galera, dando um mosh sensacional. Quando todos pensaram que havia terminado, o guitarrista Sérgio Spell ainda puxou duas músicas. "Bichos escrotos" e "Polícia". Aí, não teve jeito, algumas pessoas que apenas acompanhavam o show, tomaram um dos microfones e cantaram com a banda. Ao final de tudo, muitos risos, abraços e a expectativa para o próximo evento.


Celso observando o agito da galera que lotou a dependência de seu estabelecimento

Antes de encerrar o texto, deixo o meu agradecimento ao guitarrista da banda The Bebers Operários, Carlinhos, ao baixista da banda Erga, André Freitas e a Carlão, baterista das bandas Mão de Vaca e The Bebers Operários, que emprestaram parte de seus equipamentos e realizaram o transporte dos mesmos. O agradecimento se estende ao Celso, que abre este importante espaço ao rock independente e a toda a galera que prestigiou o evento. Esta coluna foi escrita ao som de Belle and Sebastian - The BBC Sessions.

Crédito das fotos: Fanzine Canibal Vegetariano

2 comentários:

MOVEDIÇA disse...

Do Caralho!!!
Mais uma vez Itatiba mostrando que dá pra ser uma cidade de músicos e músicas de qualidade! Vida longa ao Celso e ao seu bar...ou melhior...ao nosso bar..já tomamos tud!! haha. Parabéns galera! Ha...e quero esse CD do Belle and Sebastian emprestad hein!! Tenho uns deles aqui shows de bla tb...hahaha. Grande abraço!

MOVEDIÇA disse...

Do Caralho!!!
Mais uma vez Itatiba mostrando que dá pra ser uma cidade de músicos e músicas de qualidade! Vida longa ao Celso e ao seu bar...ou melhior...ao nosso bar..já tomamos tud!! haha. Parabéns galera! Ha...e quero esse CD do Belle and Sebastian emprestad hein!! Tenho uns deles aqui shows de bla tb...hahaha. Grande abraço!