______Versão on-line do zine Canibal Vegetariano______

Somos loucos apaixonados por rock, buscando sempre divulgá-lo de forma independente, sem jabá e amarras.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Arregaçando as mangas e botando o pé na estrada. Conheça a banda Keps

Influenciados por várias vertentes do Rock'n'Roll, a banda Keps, do município de Guarulhos, está há alguns anos na estrada, "batalhando" seu espaço entre as principais bandas de rock independente nacional. Para você conhecer mais sobre a banda, nós do zine/blog Canibal Vegetariano, batemos um papo com o guitarrista e vocalista Joey. Confira a entrevista abaixo.

Canibal Vegetariano: Faça um resumo da história da banda.
Joey Keps: Nós surgimos de uma reunião de amigos que tocavam em bandas de som próprio e covers. Numa noite típica de bebedeira da banda eu dei a ideia de fazer um som e deu certo. Ficamos satisfeitos e tornamos isso profissional. Tocando para os amigos e agora para um grupo de pessoas que já curti o nosso som.

CV: Quais as principais influências?
JK: Muita coisa diferente, mas tem desde os Beatles, passando por tudo que imaginar dos anos 60 aos anos 10 do novo século, a gente gosta de música e não tem limites pra ouvir nada... a música é um bem universal e deveria ser apreciado com mais gosto e deixar as diferenças de lado é sempre o melhor começo pra poder apreciá-la.

Capa do single "Jim Wilson", o primeiro lançamento dos caras da banda Keps

CV: O estilo que vocês se propuseram a seguir é o mesmo desde o início?
JK: Estilo é dificil de se dizer: é um punk grunge´roll, um rock sem vergonha, um garagem rock safado. Posso dizer que nosso som é um pouco diferente, mas porque gostamos de mudar as coisas, descobrir sempre algo diferente mas que seja o rock sincero de sempre.

CV: Quais as principais dificuldades que vocês enfrentaram e enfrentam até hoje?
JK: Tocar ainda é uma dificuldade, mas muitas portas tem sido abertas para a Keps e convites de pequenos shows. Divulgar graças a Internet é bem mais fácil e barato, mas o maior barato sempre é de mostrar o som para o público certo. Mas claro, senão fosse difícil nao teria tanta graça. O prazer de consquistar essa dificuldade é que torna a coisa mais legal. Agora para quem quer seguir e tem duvidas, não entre nesse caminho, senão pode acabar frustrado.

CV: Como é o espaço para as bandas de Guarulhos apresentarem o seu trabalho? Como é o público na cidade de vocês?
JK: Uma bosta! Aqui você tem que ter um grande nome ou ficar pagando 200 reais para tocar em festivais de bosta. A falta de espaço para a diversidade de música que tem aqui é o que torna a cidade horrível nesse ponto. Tem ótimos lugares para banda TOP, mas nada para o underground, nem há um pico de rock fixo. Mas mudaremos isso! Porque público de rock tem, uma pena que a classe roqueira daqui é financeiramente incapaz de frequentar qualquer casa de rock, mas é bem fiel e as bandas lutam para mostrar seu som através da net mesmo.

Os caras da banda tem o ideal de mudar a cara da "cena" de Guarulhos

CV: Qual o momento mais bacana que vocês tiveram com a banda e qual a maior "furada"? JK: Ah, só 10 meses juntos, aconteceu muita coisa legal, até hoje fizemos tudo que planejamos, abrimos shows pra uma banda foda: ZEFIRINA BOMBA, fomos tocar numa cidade litorânea (Guaruja), fomos convidados para pequenos e ótimos shows, que até que a apresentação não foi tão agradável e as pessoas curtiram e elogiaram principalmente as bandas que tocaram com a gente. Maior furada ainda não teve, mas se ano que vem for igual ao que nós estamos planejando agora, a Keps continuará mostrando seu som para um público maior e mais diferenciado.

CV: Vocês tinham algumas canções gravadas e recentemente vocês regravaram elas. Qual o motivo para regravação? JK: Queriamos lançar um EP, algo pequeno para poder divulgar mas com ótima qualidade de som, daí entramos em estúdio, gravamos o single Jim Wilson e lançamos. Na sequência lançamos o EP "Tem gente", as pessoas queriam o som bem gravado e nós demos isso ao público. É engraçado encontrar pessoas que já foram em um show seu e te elogiar.

CV: Quais os planos da banda para 2010? JK: São segredos...rsrs... Posso dizer que vamos continuar batalhando e tocando, viajar mais e divulgar nosso "roquim rou!" Continuaremos a planejar e gravar o nosso primeiro album e com calma fazer a coisa dar certo.

O vocalista e guitarrista Joey se preparando para fazer "barulho" com sua guitarra

CV: Em festivais de rock, alguns organizadores costumam misturar bandas de vários estilos. O que você pensa sobre isso? Você acredita que está mistura é valida? JK: Concordo, é válida, mas precisa saber fazer isso. Para história da música isso é bom. É bom em festivais grandes, no Brasil infelizmente, as pessoas são muito preconceituosas contra outros estilos, ao contrário da Europa, por isso lá grandes festivais não acabam. E aqui infelizmente, somem cada vez mais. Daí você precisa procuram no interior, nas cidades longe das grandes capitais para achar bons festivais de rock.

CV: Deixo o espaço para divulgação de venda de material, data de shows, contato. Resumindo, o espaço é seu.
JK: Por enquanto a banda fez seu último show esse ano, e só volta a ativa, no ano que vem. Refrescar a cabeça um pouco. Para quem quiser é só procurar myspace da Keps
www.myspace.com/kepsrock
Baixem as músicas e esperem as novas datas de shows já confirmados para o fim de janeiro. Queria agradecer a você Canibal, ao pessoal da Nova Rádio Web que tem nos apoiado e nossos ´pequenos fans', que graças a Deus tem nos divulgado no myspace e outras bandas
que tem nos ajudados nessa jornada foda de shows e contatos. Agradecer a banda Zefirina Bomba, ao Gabriel Thomaz e outras bandas de amigos que curtimos muito. Rock'n'Roll!!

Todas as fotos são de arquivo pessoal, cedidas por Joey

Nenhum comentário: